A diferença salarial entre gêneros na Alemanha chega a quase 21%, segundo dados federais. Isso significa que as mulheres ganham menos que os homens fazendo o mesmo trabalho. Diante desta realidade, a grife alemã Paisley criou a primeira moeda exclusiva para o público feminino, chamada FEM. Cada nota vale 21% mais que o euro, para que as clientes tenham o mesmo poder de compra.

Nota de 100 FEMs criada por loja Paisley, com Marie Curie ilustrada, criada para reduzir a diferença salarial entre gêneros

Créditos: Divulgação

Moeda FEM da cientista polonesa Marie Curie, criada para reduzir a diferença salarial entre gêneros

Figuras históricas e importantes para o empoderamento feminino, como a escritora inglesa Jane Austen, a filósofa e economista polonesa Rosa Luxemburgo e aviadora norte-americana Amelia Earhart, ilustram as notas no formato de caricaturas coloridas e inspiradoras.

Embora a FEM tenha sido concebida como uma ação de marketing, a Paisley espera que o projeto seja eficaz no objetivo de destacar a diferença salarial entre gêneros. Para ter acesso à moeda, as clientes devem visitar uma das lojas da marca em Hamburgo, na Alemanha,  e trocar notas em euro por FEMs. 

Nota de 1 FEM, com escritora inglesa Ada Lovelace ilustrada

Créditos: Divulgação

Moeda em homenagem à matemática e escritora inglesa Ada Lovelace

Segundo Paisley, o projeto da moeda FEM está em busca de novos parceiros para que possa ser expandido na Alemanha. Além disso, a marca também está prospectando outros varejistas interessados em oferecer as notas em suas lojas.Vale destacar que a campanha a favor da igualdade salarial entre gêneros da grife coincide com o lançamento da sua primeira coleção feminina, realizado no início deste mês.

Nota de 10 FEMs, com economista polonesa Rosa Luxemburgo ilustrada

Créditos: Divulgação

Nota sobre a filósofa e economista polonesa Rosa Luxemburgo

No Brasil, a diferença salarial média entre gêneros foi de 15% em 2016, segundo o Ministério do Trabalho. No entanto, a disparidade aumenta conforme a qualificação dos profissionais é elevada. Enquanto a remuneração média dos homens com ensino superior completo era de R$ 7.537,27 há dois anos, as mulheres com o mesmo nível de estudo recebiam R$ 4.803,77.

Leia também: Jogo e ensina como construir um império com bitcoins 

Por QSocial