Determinadas a melhorar a vida da população de um dos países mais pobres do mundo, o Camboja, cinco meninas deixaram brincadeiras e diversão de lado por um tempo. Juntas, desenvolveram um aplicativo para tentar promover a inclusão e fortalecer economicamente a comunidade.

Créditos: Divulgação

Cinco garotas com idades entre 10 e 12 anos criaram um aplicativo para tentar eliminar a pobreza no Camboja

Com idades entre 10 e 12 anos, elas criaram o Cambodian Identity Product. O aplicativo apresenta um catálogo com produtos tradicionais feitos artesanalmente pelos cambojanos, com a descrição dos materiais usados.

O objetivo do quinteto é alavancar as vendas – nacional e internacionalmente – de itens como roupas, chapéus, lenços e pulseiras e impulsionar o turismo local. E assim oferecer a oportunidade de geração de renda a famílias do país.

Localizado no sudeste asiático, o Camboja foi considerado pela ONU um dos 48 países mais pobres do mundo. Lá, uma em cada quatro crianças com menos de cinco anos está abaixo do peso ideal, e 2 milhões de pessoas vivem com menos de US$ 1,20 (o equivalente a R$ 3,90), segundo dados da CIA.

O aplicativo foi selecionado para a última fase do concurso Technovation. Realizado pelo Google, o torneio reúne candidatas mulheres do mundo todo entre 10 e 18 anos e incentiva a criação de projetos tecnológicos que se encaixem em pelo menos uma das categorias elencadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Créditos: Divulgação

O app vende produtos artesanais como roupas, pulseiras e chapéus

Para se preparar para a competição, as garotas passaram por um treinamento de 12 semanas que envolveu codificação e empreendedorismo.

A invenção das jovens foi escolhida entre mais de mil projetos. As garotas cambojanas foram as primeiras a representar seu país na competição, que aconteceu em agosto no Vale do Silício, na Califórnia.

É possível baixar o app para Android gratuitamente aqui.

Créditos: Divulgação

O projeto das jovens foi selecionado entre mais de mil

Por QSocial