Há quem diga que chocolate é melhor que sexo. Quem tem essa percepção vai ter ainda mais água na boca com uma novidade que vem da Suíça: um chocolate de coloração mais quente e em geral ligada a fantasias eróticas – a vermelha, no caso.

E a cor é natural. A fabricante suíça Barry Callebout desenvolveu um processo que libera o sabor e a tonalidade nata de um grão de cacau chamado Ruby, nome que batiza o novo produto.

Créditos: Divulgação

No caso do chocolate, consta que o azul não é a cor mais quente

A empresa anuncia a guloseima como o quarto tipo de chocolate do mundo, depois dos já conhecidos ao leite, dark e branco. O sabor do Ruby, segundo a Barry Callebout, se configura na tensão entre um traço natural de frutas vermelhas (berries), devido ao tipo de cacau utilizado, e uma “gostosa suavidade”, culminando em uma percepção intensa para o paladar.

A invenção gastronômica surgiu nos departamentos de pesquisa e desenvolvimento da Barry na França e na Bélgica, chamados de Jacobs University.

Peter Boone, líder de inovação e qualidade da fabricante, diz que a Barry, com sua expertise de 175 no ramo, quer ajudar a popularizar o chocolate vermelho e sua tecnologia de produção entre consumidores e também outras marcas do mundo todo.

Ao que parece, em tempos de alardeada solidão, parece que o sexo ganha mais um concorrente – e de cor à altura.

Por QSocial